Como começou a Fuschini.

A nossa história.

A Fuschini começou no final de 2018. A ideia de produzir mobiliário é um sonho que vem desde há muito tempo e achámos que fazia sentido neste momento porque começamos a ter os primeiros projectos prontos, e assim praticamos de certa forma “a obra de arte total”, desde a arquitectura ao mobiliário, o que para nós é algo fascinante. 

Por outro lado sentimos que não só em Portugal mas no resto da Europa, existe uma grande dificuldade em encontrar mobiliário duradouro, com um design original e com preços acessíveis. Esta combinação vem quase sempre acompanhada de preços exorbitantes, e nós temos a grande ambição de produzir mobiliário de muita qualidade com preços justos. 

Milan Design Week 2019

A nossa jornada começou essencialmente na preparação da feira de Milão que aconteceu em Abril de 2019. Esta feira é sem dúvida o maior e mais importante expositor de design de mobiliário do mundo e tivemos a sorte de termos sidos convidados para expor lá por um amigo nosso que já conhecia algumas das nossas peças. 

Trabalhamos bastante para ter tudo feito a tempo. Fizemos várias viagens ao Lordelo onde se encontra a nossa fábrica, perto da famosa terra “Paços de Ferreira” e passámos dias e dias na fábrica com o Sr. Manuel a acertar todos os pormenores. Temos aprendido que tal como tudo na vida quanto mais tempo se investe num projecto e maior rigor se dá, melhor as coisas vão saindo. É rara a peça que sai bem à primeira. O facto de sermos pequenos e de não termos stock, permite-nos ir melhorando o design cada vez que produzimos peças novas. Por exemplo as peças que levamos para Milão já foram bastante alteradas e gostamos de acreditar que estão a ficar cada vez melhor.

A feira foi uma grande aventura porque decidimos nós próprios levar todas as peças. Quando chegámos a Milão tivemos três dias para montar as duas exposições que tivemos em simultâneo. 

A primeira com a colecção principal incluindo algumas das peças que vêem aqui e a outra, com a cadeira de madeira mais leve do mundo, a cadeira Manuel.

A cadeira de madeira mais leve do mundo

A cadeira Manuel é um projecto que nos enche de orgulho. Tudo começou quando o Sr. Manuel nos mostrou uma madeira importada do Japão, chamada Kiri que é extremamente leve, mas resistente, e nos desafiou a fazer alguma coisa com este tipo de madeira. Fomos para casa com uma amostra e pusemo-la de parte para pensarmos o que fazer com ela. 

Um dia mais tarde quando regressamos à fábrica, durante um almoço em Paços de Ferreira com o Sr. Manuel, perguntamos-lhe o que pensava da ideia de bater o recorde mundial da cadeira de madeira mais leve com a Kiri, ao que ele respondeu “bamos a isso”.

Investigamos e vimos que no Guinness havia uma cadeira em carbono que pesava 600gr. De madeira, a cadeira mais leve que encontrámos pesava 1,3kg feita numa universidade em Londres. A bitola estava então definida - 1,3kg. Fizemos vários protótipos, fomos para a fábrica acompanhar o Sr. Manuel que trabalhou dia e noite até alcançarmos este número e por essa razão decidimos homenageá-lo dando o seu nome à cadeira. Este recorde deve-se sem qualquer sombra de dúvida ao enorme empenho e força de vontade do Sr. Manuel. 

Fugindo um pouco ao tema, este projecto tem-nos permitido conhecer a capacidade industrial incrível que existe em Portugal. Somos capazes de fazer quase tudo, basta ter uma ideia. O norte do país está carregado de pessoas altamente qualificadas e devíamos ser nós a tirar partido disso e não os franceses e ingleses como tem acontecido. 

Tendo então batido o recorde tivemos e continuamos a ter uma publicidade enorme. Em primeiro lugar, em Milão, ofereceram-nos o espaço mais destacado da exposição para termos a cadeira Manuel. Para além disso temos tido a sorte de sair em dezenas de artigos e revistas. Foi uma jogada de marketing que deu resultado, e este tipo de marketing é muito importante para uma marca que está a começar. Neste momento vendemos todas as peças online, pelo que investimos não só em feiras mas também em ter um site muito bom. Queremos ser uma marca de referência para os portugueses e acreditamos que se isso acontecer, teremos sucesso lá fora também. As marcas portuguesas mais parecidas connosco (mas bastante mais caras) focam-se essencialmente no mercado estrangeiro e nós pensamos que isso seria uma pena.

A feira em Milão revelou-se então um grande sucesso. Fizemos bastantes contactos importantes, essencialmente de pessoas interessadas nas peças e lojas que pediram para nos representar em vários países. Foram duas semanas intensas em que aprendemos bastante, porque como sabem o mercado do mobiliário em Itália é bastante agressivo.

O máximo número de casas

Acreditamos que uma simples peça pode fazer toda a diferença num espaço e no bem estar de quem a habita. Desta forma queremos chegar ao máximo de casas possíveis. Estamos a investir em passar a mensagem no nosso país, através da nossa família, amigos e colegas e agradecemos toda a publicidade que possam fazer acerca da Fuschini. 

Por último queríamos dar uma palavra especial ao Sr. Manuel, que é o nosso grande parceiro neste projecto. Sem a sua força de vontade e perseverança nada disto estaria aqui. A sua paciência para lidar com os nossos constantes pedidos de aperfeiçoamento são de louvar. 

Sara Oom de Sousa | Vasco Lima Mayer | 27.06.19